Câmara de Mesquita aprova novas comissões permanentes

por assessoria — publicado 20/03/2019 18h30, última modificação 20/03/2019 18h30
Câmara de Mesquita aprova novas comissões permanentes

Sessão também abordou questões de segurança pública e os casos que aconteceram na cidade com grande repercussão na mídia.

 

A Sessão Legislativa da Câmara dos Vereadores de Mesquita da noite da última terça-feira (19) teve como ordem do dia a eleição das Comissões Permanentes da Casa para o biênio 2019/2020.

O presidente da Câmara, Sancler Nininho (MDB), solicitou ao secretário, o vereador Marcel (PTB), que fizesse a chamada nominal, verificando a existência de quórum legal. Fazendo isso, o expediente começou com os vereadores puderam falar até 10 minutos em tema livre.

Concluído o expediente inicial, o presidente Sancler Nininho solicitou ao Secretário da Mesa que procedesse a leitura da chapa única apresentada para a composição das comissões permanentes e em seguida submeteu a votação. Com 7 votos a favor e 2 contrários , a presidência das comissões serão exercidas pelos seguintes vereadores:

Constituição, Justiça e Redação final – Vereador Gelson Henrique; Economia, Finanças e Orçamento – Vereador Roberto Emidio; Urbanização, transporte, Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Habitação – Vereador Pebo Pinheiro; Educação Cultura e Esporte - Vereadora Cris Gêmeas; Obras - Vereador Gelson Henrique; Defesa da pessoa com deficiência, idosos e crianças – Vereadora Cris Gêmeas.

 Vereadores debatem segurança da cidade

O vereador Pebo Pinheiro (PRB) abriu os discursos e falou a respeito da segurança pública em Mesquita. Ele citou os casos de seu sobrinho, Tiaguinho da Heiniken, morto na semana passada em Nova Iguaçu. Os familiares e amigos dele estiveram na sessão e foram homenageados. Além disso, Pebo também citou o caso do menino Kauã, de 12 anos, morto durante uma troca de tiros na Chatuba.

“Como presidente da comissão de Direitos Humanos vou cobrar junto ao 20º Batalhão da Polícia Militar mais segurança para a cidade de Mesquita”, disse Pebo.

Já o vereador Leonardo Andrade usou seu tempo para enfatizar a importância do porte de armas. Leonardo também lembrou dos recentes casos de violência, como o massacre no colégio Raul Brasil, em Suzano (SP).

 “É importante falar a respeito do porte de armas para o cidadão de bem. Vamos cobrar das autoridades competentes as investigações desses casos que ocorreram nos últimos dias”, afirmou.

Ao final da sessão, a pedido do vereador Pebo, os familiares de Tiaguinho da Heiniken subiram a tribuna para convocar os presentes para uma caminhada que será realizada no próximo domingo (24), a partir das 9h. A concentração será em frente ao Colégio Estadual Dom Pedro I, no bairro Santa Teresinha. Os vereadores se comprometeram a apoiar todas as ações que visem garantir o esclarecimento do crime e a punição culpados.