Presidente da Câmara de Mesquita esclarece que notícia sobre prisão de vereador na cidade foi erro da Rede Globo

por assessoria — publicado 19/07/2019 12h10, última modificação 19/07/2019 12h39
Emissora confundiu Queimados com Mesquita.

A Câmara de Vereadores de Mesquita vem através desta nota esclarecer que não houve qualquer operação policial para cumprimento de mandado de busca nesta Casa Legislativa na última Quinta Feira, 18 de julho, e que nenhum vereador da cidade de Mesquita foi preso como equivocadamente noticiou a Rede Globo ontem no telejornalismo.

O que aconteceu na verdade foi uma confusão da editoria na cobertura da ‘Operação Hunter’, que cumpriu 32 mandados de busca e apreensão de pessoas investigadas por envolvimento com as milícias na cidade de QUIEIMADOS. Um dos presos dessa operação foi o ex-secretário de Defesa Civil e vereador daquele município Davi Brasil Caetano, eleito pelo Avante. A reportagem, ao gravar a segunda parte da matéria, confundiu QUEIMADOS com MESQUITA.

Cumpre também o dever esclarecer que A Câmara de Vereadores de Mesquita encontra em recesso nas suas atividades parlamentares, mas as atividades administrativas continuam funcionando, bem como os gabinetes dos vereadores, que estão abertos para receber os munícipes. Vale ressaltar que não houve a ida de nenhuma autoridade policial ou judiciária com o objetivo de cumprir qualquer mandato.